Connect with us

Notícias

Guns N’ Roses: Ex-baterista Matt Sorum lança cover de Tom Petty

Published

on

Matt Sorum Tom Petty cover

Matt Sorum, ex-Guns N’ Roses e Velvet Revolver, lançou em seu Instagram uma versão cover de “I Won’t Back Down” do lendário cantor Tom Petty.

O vídeo, que traz imagens de profissionais da saúde do Brasil, foi seguido de uma mensagem aos amigos e fãs:

View this post on Instagram

I made this video in the desert near Pioneertown when thinking and speaking with my good friends and partners in Brazil . Brazil is like a second home to me and I traveled there often before the pandemic to work on projects with my company @sthorm.io Since then we have moved our @viralcure.global project into working on COVID-19 and supporting @hospitalhcfmusp We started the crowd funding space and raised much needed funds to help with the situation and medical supplies. Please support if you can. We’re all in this together more than ever. I call this Band The Matts as I recorded and sang all the parts myself at @escape w @chadshlosser recording and mixing ..except slide by #RandyRayMitchell ..thank you @kristabri for shooting it and @lucas_snatch for the edit and all the doctors and nurses on the front lines @hospitalhcfmusp that appear in the video .

A post shared by Matt Sorum (@mattsorum) on

“O Brasil é como uma segunda casa e antes da pandemia eu estive lá diversas vezes para trabalhar em projetos da minha companhia Sthorm”. Sorum ainda relatou que focou em trabalhar na luta contra o Covid-19 e dessa forma esteve em contato e suporte com o Hospital das Clínicas de São Paulo.

Carreira

Ao lado do Guns, Matt gravou canções clássicas da banda como “Live and Let Die“, “Don’t Cry“, “Civil War” e “You Could Be Mine“. Posteriormente integrou o Velvet Revolver ao lado de ex-membros do Guns N’ Roses e o ex-vocalista do Stone Temple pilots Scott Weiland. Além disso, ele também pode ser ouvido em parte das músicas do Live Era: ’87 – ’93.

Ao lado do Velvet Revolver, Sorum gravou Contraband em 2004 e LIbertad em 2007 e assim teve Slither e Fall to Pieces como singles de sucesso.

No ano de 2008, o baterista ainda gravou Unfinished Business do lendário cantor country Johnny Cash.

Antes mesmo de Matt Sorum gravar o cover de Tom Petty, o baterista afirmou ser fã do cantor, sendo Petty uma influencia em seu disco solo Stratosphere de 2014. Além de Petty, Sorum afirmou que teve outras influencias bem como Neil Young, Beatles e Bowie.

Reunião do Guns N’ Roses

No passado, Sorum afirmou que a reunião do Guns N’ Roses deveria ter incluído ele bem como seu antecessor Steven Adler. No entanto, as baquetas da banda são comandadas por Frank Ferrer desde 2006. Ao contrário de Sorum, Adler tem feito algumas participações ao vivo desde 2016.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Notícias

Guns N’ Roses: Trump “November Rain é o maior clipe de todos os tempos”

Published

on

Donald Trump Guns n Roses

Ao que parece, Donald Trump é um grande fã de Guns N’ Roses, conforme informa o Loudwire.

A informação surgiu no livro chamado “Speaking for Myself: Faith, Freedom and the Fight of Our Lives Inside the Trump White House” de Sarah Huckabee Sanders, ex-Secretária de Imprensa da Casa Branca.

Segundo ela, Trump queria tanto que November Rain fosse tocada em seus comícios que posteriormente fez a equipe da Casa Branca assistir ao videoclipe no Salão Oval.

“Ele nos disse que era o melhor videoclipe de todos os tempos” afirmou ela. E logo depois continuou: “Ele nos fez assistir ao vídeo para provar seu ponto, ainda que nenhum de nós tenha discordado”.

Concordando ou não com Donald Trump, é um fato que a peça é muito bem trabalhada, para quem não viu, segue o link a seguir.

Continue Reading

Notícias

Megadeth: David Ellefson “Devemos tudo ao Metallica”

Published

on

David Ellefson Metallica

David Ellefson, baixista do Megadeth, concedeu uma entrevista para a Rádio WRIF de Detroit e afirmou com todas as palavras “Nós devemos tudo ao Metallica”.

Ao ser perguntado se ele e Dave Mustaine (Ex-Metallica) prestavam atenção no que o Metallica fazia nos primeiros anos das bandas, dessa forma Ellefson respondeu: “Oh, claro. Quero dizer, nós somos todos ramificações do Metallica. Vamos deixar isso claro. Em especial o Megadeth, com o Dave estando lá e eu, então, sendo uma ramificação do Dave no Megadeth. Nós devemos tudo ao Metallica”.

Ellefson segue e diz ainda mais: “Esses caras abriram portas para cada um de nós – Anthrax, Slayer – e bandas mais novas – Lamb Of God, Pantera. Nada disso teria acontecido se o Metallica não fosse um gorila de 400kg abrindo caminho pela selva que nunca deixaria o heavy metal passar.

David ainda brincou: “É como o Scott Ian (Anthrax) disse, nós somos todos irmãos, eé como se um desses irmãos saísse de casa e virasse a Microsoft (risos). Esse é o Metallica”.

Ao fim do assunto, ainda, Ellefson comentou sobre o “Big Four”: “Eles mudaram o mundo. E o fato de terem retornado até nós e nos ofereceram a turnê do ‘Big Four’ foi algo como ‘Estamos todos juntos nessa, vamos todos celebrar o que fizemos juntos em todos esses anos’. Isso só prova o qual legal é o Metallica”.

Continue Reading

Notícias

Angra: Aquiles Priester revela em vídeo o motivo de ter saído do Angra

Published

on

Aquiles Priester Angra

Pela primeira vez, o baterista Aquiles Priester comentou seus motivos para sair do Angra ainda em 2008.

A conversa aconteceu durante uma live beneficente no YouTube após uma doação de R$ 500,00.

Aquiles disse ter sido chamado “para uma reunião do Angra”. Ele reafirma que ainda pretende abordar o assunto em seu documentário, com mais detalhes.

“Eu vou falar exatamente o que aconteceu naquele dia. Me chamaram pra uma reunião do Angra no Franz Café na rua da Agência Produtora e me falaram que a gente ia sair da Rock Brigade pra trabalhar com essa empresa” começou Aquiles.

O baterista reforçou que pretende abordar o assunto com mais detalhes em seu documentário, e logo depois continuou: “O Kiko [Loureiro] falou assim ‘então Aquiles a gente tá pensando em fazer um acústico’, e eu falei ‘porra, legal’.”

Segundo ele, Kiko teria então listado problemas de montagem de palco devido as estruturas de bateria bem como teria reclamado da reação dos fãs em relação a Aquiles. Kiko Loureiro em seguida teria sugerido uma votação para decidir se Aquiles ficaria na banda ou não.

Ainda na live, Aquiles revelou que apenas o vocalista Edu Falaschi votou pela sua permanência.

A revelação começa aos 1:25:05. Uma transcrição completa pode ser conferida no Whiplash.

Não é a primeira vez que surgem farpas na relação entre Aquiles Priester e os músicos do Angra, e constantes reclamações vieram à tona em períodos passados.

Bateristas do Angra

Com a saída de Aquiles, em 2008, Ricardo Confessori retornou à banda (Ricardo também antecedeu Aquiles) e comandou as baquetas até 2014. Desde então é Bruno Valverde quem assumiu o posto, gravando os discos Secret Garden em 2014 e OMNI em 2018.

 

Continue Reading

Trending

Portal Estrada do Rock